quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Not single anymore :D

21/10/10 :D

Tava a ver que nunca mais :DDDDDDDDD

Sim, a partir de hoje já não sou solteira ^^ o eleito (pa mim) ficam a conhecer depois ;)

I'm so happy :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD


                                                                                         Apaixonada, Su ^^

domingo, 17 de outubro de 2010

...

I'm waiting for your huuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuug :DDDDDDD




                                                                                        xD  Deprimente, Su ^^

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Bullying

Esta mensagem é dedicada a uma grande amiga minha que adoro, e não vejo porque é que há pessoas que são capazes de a tratar abaixo de cão quando ela é uma das melhores pessoas que alguma vez conheci :/

Já pensaram no que seria se fossem todos os dias mal tratados  de qualquer maneira existente na escola ou até fora dela?? Tenho pena que as pessoas hoje em dia não pensem que uma simples palavra desagradável pode magoar uma pessoa e pode até fazer com que a vida dessa pessoa mude radicalmente...

Eu não digo que seja uma coitadinha e sei lá o quê... mas já tive episódios pouco agradáveis, incluindo um que se passou no 8º ano.

Estava na minha antiga escola à espera da minha turma sozinha, quando aparecem umas raparigas (conhecidas como goticas la na escola, mas que nao passavam de gajas com a mania que era perfeitas -.-) ao pé de mim. Eu não liguei, continuei a ouvir a minha música sossegada, só que de repente comecei a sentir coisinhas a irem pa cima de mim. Caguei. Só que depois continuou... e percebi que elas me estavam a atirar pedras e eu disse-lhes "parem por favor!" mas elas não pararam e começaram-me a chamar nomes, como "betty feia" (na altura usava óculos e aparelho) e bloqueei completamente. Só conseguia olhar pa elas a rirem-se da minha cara... bazei daquela parte da escola e contive as lagrimas durante horas, isto pq o meu dia de aulas ainda tinha começado e não queria estar a chorar a frente da escola toda. Num dos intervalos elas viram-me, atiraram-me uma pedrinha e gozaram comigo a frente das minhas amigas... elas não fizeram nada, apesar de uma delas me ter perguntado se estava bem, claro que menti e disse que sim. Quando cheguei a casa, desatei a chorar e fingi estar mal disposta só para faltar a minha aula de piano... não aguentava. Não queria ir para monte abraao naquele estado :(
Felizmente elas pararam e eu entretanto deixei de ficar nervosa com a situaçao... claro que nunca me esqueci porque fiquei mesmo muito magoada na altura.

As feridas saram.... mas as cicatrizes não desaparecem...


Nunca mais tive problemas na escola porque entretanto deixei de ser tão timida, tirei os óculos e decidi começar a falar mais com as pessoas e dar-me bem com elas :)


Isto pode não ser considerado bullying, mas, na minha opinião, o facto de se usar as pessoas para se ter boas notas por exemplo, e depois trata-las abaixo de cão, no que toca ao lazer ou outra coisa qualquer que nao seja relacionada com as aulas, é um acto de crueldade simplesmente, e isso pode ser visto muitas vezes nas escolas primárias e até nalgumas de ensino básico. É ridiculo! Tipo qual é o objectivo desse tipo de pessoas? Acham que vão ganhar alguma coisa em tratar os outros dessa maneira?? Que estupidos -.-


A uns anos atrás, a minha irmã leu um texto em Ingles acerca de bullying e ela mostrou.me. Era acerca de uma rapariga norte-americana que era vitima de bullying, e o desespero foi tanto que infelizmente suicidou-se. Como vêm tudo pode acontecer... infelizmente...


Para acabar gostaria que vissem um video interessante acerca de bullying, dobrado por um amigo meu, que retrata uma história que pode acontecer na realidade a muitas pessoas

http://www.facebook.com/video/video.php?v=441349970865

o video não está no youtube, mas se tiverem facebook acedam a este link e vejam :)



                                                                              Não tratem mal os outros, Su ^^

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

When I die

Este poema foi apresentado num episódio da Oprah, escrito por um pequeno poeta chamado Mattie Stepanek, que infelizmente faleceu com uma rara forma de distrofia muscular, antes de completar 14 anos, em 2004.


Quando-o ouvi pelo primeira vez fiquei fascinada pela forma como cada simples palavra foi escrita... cada verso mostra um pedaço de coragem que, junto aos outros todos, forma um sentimento forte vindo do poeta. 
Por isso a única coisa que digo mesmo é que admiro a forma como este pequeno poeta enfrentou o facto de estar a morrer sem ficar triste o tempo todo :)




R.I.P. Mattie Stepanek




When I die


When I die, I want to be
A child in Heaven.
I want to be
A ten-year-old cherub.
I want to be
A hero in Heaven,
And a peacemaker,
Just like my goal on earth.
I will ask God if I can
Help the people in purgatory.
I will help them think,
About their life,
About their spirits,
About their future.
I will help them
Hear their own Heartsongs again,
So they can finally
See the face of God,
So soon.
When I die,
I want to be,
Just like I want to be
Here on earth.





(quando morrer nao quero preocupar-me... quero sonhar...)


                                                                                  A tentar ser abstracta, Su ^^

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Nhu ^^

Bem, desta vez vou fazer mais uma cena diferente xD

Já tinha falado do dia do Anipop em que cantei pela 1ª vez em frente ao publico etc etc... mas ainda nao postei nada aqui xD

No jantar, a minha chi gravou um video com o telemovel (e esse video tambem se encontra no youtube) comigo a cantar :$ tou a fazer isso pa saber melhor as opiniões dos outros e para ver se realmente vou ter coragem de ir aos idolos no proximo ano (caso haja) :S tenho medo mas é mais um medo que quero superar :)

Espero que gostem :) pode ser que mais tarde ponha aqui mais videos comigo a cantar ahah xD

video


                                                                                       Inspirada quando quer Su ^^

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Quando a morte bate à porta...

Esta mensagem é dedicada a toda a gente, em especial uma amiga minha cuja gata faleceu à pouco tempo...

Como sabem, há sempre uma altura nas nossas vidas em que as pessoas que mais amamos sofrem até desaparecerem para sempre... A partir daí há um grande sentimento de saudade, misturado com pensamentos negativos, palavras tristes e lágrimas a cair durante muito tempo.

Tal como aconteceu a toda a gente, também já perdi pessoas que amava mesmo, como o meu avô materno, as minhas tias-bisavós, uma amiga minha, e até um cãozinho recém.nascido (filho da minha cadela mais velha). Fiquei triste, chorei muito... mas digo uma coisa: é a vida. Teve de ser por muito que custe :/

Eu tenho uma problema... quanto se fala em morte acho que às vezes sou um bocado bruta com as pessoas porque quando alguém vem ter comigo a dizer que acham que alguém vai morrer ou morreu eu digo sempre que lamento, mas depois digo "agora tens que seguir com a vida em frente". E é verdade, a vida continua e não podemos parar nunca. Mas não é bem por causa disso que me considero bruta nessas cenas...

Quando tava a falar com essa amiga em relação à gata, que na altura ainda estava viva mas muito doente, eu comecei por ser positiva e disse que ia tudo correr bem e que a gata ia ficar boa, mas ela dizia-me "tu não percebes... ainda choro pela minha outra gata que morreu à 6 anos" então disse-lhe que ela não pode estar sempre a olhar para o passado e ainda perguntei "desde à 6 anos para cá que deixaste de sorrir? De tar bem com a familia e os amigos? De te divertires em todo o lado? Quer queiras quer não, vais ter de te aguentar..." (e disse ainda mais algumas cenas... mas pronto)

Apoiei-a, mas ao mesmo tempo fui dura... Eu acho que até tive razão, mas podia ter sido mais simpática... e agora pronto... acabou... os meus pensamentos positivos que tentara transmitir estavam completamente errados. Por isso é que se alguém for ter comigo para falar de situações identicas, vou tentar falar duma forma diferente porque acho que se continuar assim ainda vou magoar alguém com a mais pura das verdades.

R.I.P.

E quando chega a nossa altura, o que vamos sentir? Como vamos ficar? Como vai ser?

Ninguém sabe infelizmente... Só quem já morreu...

Mas uma coisa eu digo: a morte não me assusta, o que me assusta é a forma de morrer...


                                                                            Demasiado positiva, Su ^^